Atendimento/Televendas

  • (11) 3583-0450
  • WPP: (11) 96356-0323

Doenças dermatológicas em cães

Cão imagem

Existem mais de 160 doenças de pele que podem afetar o seu cão, algumas podem evoluir para um quadro crônico mas a maioria pode ser tratada sem muitas complicações. Como equipe, você e o veterinário de sua confiança devem ser proativos na definição e solução do problema o quanto antes para evitar o sofrimento do seu pet. 

O profissional veterinário precisa entender o que realmente está acontecendo com a pele do animal antes que estratégias terapêuticas apropriadas possam ser empregadas. Como uma célula da pele saudável e nova leva cerca de quatro semanas para desenvolver e estar presente perto da superfície da pele, mesmo doenças cutâneas curáveis podem levar semanas para serem resolvidas. Para os casos incuráveis, controlar o distúrbio cutâneo em curso por meio de dietas, medicamentos, xampus, sprays, ácidos graxos e suplementos vitamínicos é o melhor que podemos fazer.

O controle de um distúrbio crônico da pele pressupõe que um diagnóstico exato tenha sido estabelecido. A realização desse diagnóstico exige a realização de certos protocolos de diagnóstico, para que o médico tenha uma compreensão clara dos processos patológicos que afetam o cão que apresenta problemas na pele. Uma infinidade de causas diferentes pode se manifestar com características muito semelhantes. Por exemplo, "coceira na pele" (prurido) não é um diagnóstico, nem é "alergia". O veterinário precisa estabelecer o que está causando a coceira e ao que o cão é alérgico.

Dentre os problemas que mais afetam a pele dos cães, o mais comum é a dermatite canina. A dermatite canina pode se manifestar em qualquer fase da vida do animal e muitos fatores podem causar essa doença. Entre os fatores mais comuns que causam ou podem facilitar o desenvolvimento da dermatite canina estão fungos e micoses, picadas de pulgas, produtos químicos, distúrbios hormonais e até depressão.

Entre os sintomas da dermatite canina estão a coceira frequente, aparecimento de feridas, áreas da pele sem pelos, surgimento de crostas na pele e até infecções de ouvido.

Outros distúrbios da pele são crônicos e podem se tornar um pesadelo para o cão. Desequilíbrios hormonais, como hipotireoidismo (distúrbio da glândula adrenal), freqüentemente observados em raças pequenas, geralmente não são curáveis, mas podem ser controlados e apresentarão uma melhora notável quando a terapia adequada for instituída.

A dermatite crônica causada poela saliva da pulga, alergia alimentar e alergia por contato ou inalação desaparecerá milagrosamente assim que descobrirmos o antígeno agressor e, em seguida, impedir o contato do cão com este antígeno.

Existem poucos desafios na medicina veterinária maiores do que tratar um animal de estimação com um distúrbio cutâneo de longo prazo. Em alguns casos, o controle do problema é o objetivo, pois a cura não é possível.

Em boa parte dos casos as doenças de pele em cães são curáveis, mas se não forem tratados adequadamente, podem estar presentes durante toda a vida do cão. Se notar qualquer alteração na pele do seu cão, feridas, coceira excessiva e regiões isoladas que apresentem quedas de pelo, procure um profissional veterinário para indicar o tratamento adequado.

Medicamentos Pet

Ver todos os produtos

Telefone
WhatsApp