Atendimento/Televendas

  • (11) 3583-0450
  • WPP: (11) 96356-0323

Entenda como lidar com a agressividade dos gatos

gato agressivo

O comportamento agressivo dos gatos é um problema muito comum, embora não seja visto de uma forma tão preocupante como em casos de ataques de cães. Isso pode acontecer pois os gatos geralmente são menores e não costumam correr atrás das pessoas para atacar.

Embora de porte menor, os gatos quando atacam podem morder e usar as garras, diferentes dos cães que usam somente a mordida como forma de ataque. Os ataques do gato podem resultar em lacerações  dolorosas e que podem gerar infecções e transmitir doenças, como a bartolenose, ou febre da arranhadura do gato. A  bartolenose é  uma doença infecciosa geralmente benigna, mas potencialmente grave, que causa sintomas semelhantes aos da gripe e provoca uma vesícula no local da inoculação e aumento dos gânglios linfáticos.

As brigas entre gatos raramente resultam em mortes, mas podem levar a infecções e resultar em despesas veterinárias consideráveis ​​para os tutores dos gatos. Gatos que apresentam comportamento agressivo podem representar um perigo real para a família e os visitantes, principalmente crianças.

Como identificar um comportamento agressivo do seu gato

A agressão é um comportamento ameaçador ou prejudicial direcionado a uma pessoa, outro gato ou outros animais. Praticamente todos os animais selvagens atacam para proteger seus territórios, defender seus filhotes e se proteger se forem atacados. A agressividade refere-se a uma ampla variedade de comportamentos complexos que ocorrem por diferentes razões em várias circunstâncias. 

Compreendendo a linguagem corporal do gato

Compreender como os gatos se comunicam através da linguagem corporal é essencial para seus cuidadores. Isso lhes permite “ler” com mais precisão seus gatos e entender seus sentimentos e motivações para fazer o que fazem. Também os ajuda a responder de maneira mais eficaz a problemas de comportamento agressivo.

A linguagem corporal é composta pelas posturas corporais do gato, expressões faciais e o movimento de certas partes do corpo, como orelhas, cauda e até o bigode. A linguagem corporal do gato é mais sutil que a linguagem corporal do cão e pode ser mais difícil para as pessoas interpretarem. Conhecer as posturas básicas e o que elas significam pode ajudar os tutores de gatos a como lidar com os problemas de maneira mais eficaz e a aproveitar melhor a companhia de seus gatos.

Ameaças e agressões podem ser ofensivas ou defensivas. Um gato ofensivamente agressivo tenta parecer maior e mais intimidador, enquanto um gato defensivamente agressivo adota uma postura de autoproteção e tenta parecer menor. A seguir, as posturas mais comuns em casos de agressão felina:

    • Uma postura ereta, rígida e de pernas retas

    • Extremidade traseira elevada e as costas inclinadas para baixo em direção à cabeça

    • Cauda rígida e abaixada ou mantida junta ao chão

    • Olhar fixo

    • Orelhas na vertical, com as costas inclinadas levemente para a frente

    • Pupilas contraídas

    • Pode estar rosnando

Uma regra básica é não tocar, tentar tranquilizar ou punir os gatos que apresentem essas posturas.

Um exame veterinário pode ser necessário em casos de comportamento muito agressivo em gatos, já que alguns gatos se comportam agressivamente por causa de uma condição médica ou complicação. Gatos com problemas ortopédicos, anormalidade da tireóide, disfunção adrenal, disfunção cognitiva, distúrbios neurológicos e deficit sensorial podem mostrar aumento da irritabilidade e agressão. Gatos geriátricos podem sofrer confusão e insegurança, o que pode levar a um comportamento agressivo. Certos medicamentos podem alterar o humor e afetar a suscetibilidade do seu gato à agressão. Mesmo a dieta tem sido implicada como um potencial fator contribuinte. Se um problema médico for detectado, é crucial o acompanhamento de um profissional veterinário.

Pet Cães e Gatos

Ver todos os produtos

Telefone
WhatsApp