Atendimento/Televendas

  • (11) 3583-0450
  • WPP: (11) 96356-0323

Mordida de cachorro: Como se prevenir

cão

Estimativas apontam que mais de 500 pessoas são atacadas por cães anualmente, segundo dados da saúde pública. Boa parte das vítimas de mordidas de cães são crianças. As mordidas de cães podem representar um sério risco para a saúde, pois além das feridas, que podem causar hemorragias graves, doenças podem ser transmitidas através da mordida do cão. Veja neste artigo como evitar que isto aconteça.


Boa parte das vezes que crianças são mordidas ocorrem durante atividades cotidianas e com cães conhecidos.

É importante lembrar que qualquer cão pode morder, seja ele grande ou pequeno, jovem ou velho, macho ou fêmea. 

Até o animal que parece o mais fofo e manso pode morder se achar que está ameaçado de alguma forma. 

Também é importante enfatizar que a raça do cão não é fator determinante para saber se ele vai morder ou não, mas sim sua personalidade, adestramento, socialização, e a forma como são tratados. 


Por que os cães mordem?

Cães mordem por várias razões, geralmente se trata de uma reação. Estas são algumas das possíveis razões:

O cão está com medo e morde para defender a si mesmo ou seu território. Por exemplo, o cão poderá morder alguém que sentar em um sofá que ele julgue ser seu, por sempre deitar em cima dele.

Levar um susto.

Querer proteger algo importante, como seus filhotes, alimentos ou até um brinquedo.

Estar sentindo dor devido a algum ferimento ou doença. 

Se sentem possessivos em relação a seus donos e tentam morder alguém que estiver próximo dele ou dela.


Como Prevenir as Mordidas

Socialize seu pet

Socializar seu animal de estimação ajuda a fazer com que se sinta à vontade em diferentes situações. Logo depois que o filhote tenha tomado todas as vacinas recomendadas para seus primeiros meses de vida, leve-o frequentemente para passear. Isso fará com que se exponha à pessoas e outros animais, o que por sua vez, vai deixá-lo mais à vontade e menos agressivo nestas situações. Use sempre uma coleira nos passeios, para se certificar de que é capaz de controlá-lo.


Cuide bem do seu pet

Escolha cuidadosamente um cão que seja adequado para sua família. Certifique-se que seja devidamente adestrado, pratique exercício físico regularmente e seja castrado. Tudo isso diminuirá as chances de morder pessoas ou animais em situações inesperadas.


Evite situações de risco

Evite agravar riscos, e não acaricie um cachorro nas seguintes situações:


  • Se ele estiver dormindo ou se alimentando.
  • Se estiver sem o seu dono por perto.
  • Se o dono estiver presente mas não permitir que seja acariciado. Se ele está fazendo isso, tem seus motivos e é melhor dar ouvidos a ele.
  • Se estiver doente ou ferido
  • Se parecer que quer se esconder e ficar sozinho.
  • Se estiver se divertindo com um brinquedo.
  • Se estiver rosnando e latindo.
  • Se estiver com seus filhotes e demostrar incômodo com sua presença


Preste atenção à linguagem corporal

Ler a linguagem corporal de um cão também pode ser útil. Assim como as pessoas, os cães confiam em gestos corporais para se expressar. Embora nem sempre seja possível entender exatamente o que ele quer dizer, podemos ter algumas pistas que talvez ele esteja estressado, assustado ou ameaçado. 

Por exemplo, se estiver abaixado, com a cauda encolhida e orelhas para baixo, pode estar assustado ou ansioso.

Uma postura mais rígida, com a cauda para trás ou para cima e mostrando alguns dentes, pode indicar agressividade.


É possível dar carinho ao seu pet, sem correr o risco de ser atacado por ele, basta que você forneça um cuidado adequado com adestramento e exercício físico, sempre leve-o para passear para que tenha contato com pessoas ou outros animais, se afaste em situações de risco e preste atenção em sua linguagem corporal. Estes são cuidados essenciais na prevenção de mordidas.

Medicamentos Pet

Ver todos os produtos

Telefone
WhatsApp